quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Dojo com java 7


O dojo que aconteceu na Faculdade Ruy Barbosa no dia 3 de dezembro, sábado pela manhã, teve de fato uma galera bem motivada e super empolgada para fazerem o que eles mais gostam, programar. Durante todo o dojo houve conversas sobre o mercado de TI, e a falta de interesse por alguns profissionais.



Apresentação do java 7 : http://prezi.com/bxl_uxnxexbq/java-7/





O código e o problema do java 7: https://github.com/otaviojava/Dojo-java-7


  • Pontos Negativo
  • Poucas Pessoas compareceram
  • Número de pessoas
  • Duração de codificação
  • Falta de interesse do público


Pontos Positivo

  • Mostrar o que mudou na linguagem, no java, no jdk, na jvm
  • o dojo é um interessante trabalho em equipe de troca de conhecimento para a solução de problemas, no caso o desenvolvimento para uma solução
  • Domínio do conteúdo
  • Atualidades feitas de forma clara e objetiva
  • Troca de informações
  • A prática integrando os interessados no assunto
  • Conhecer os recursos sobre o java 7
  • Bater um papo sobre TI
  • Conhecer novas pessoas
  • Programar novamente em java
  • Discutir assuntos variados
  • Interatividade
  • O evento proporciona interação entre os participantes
  • Atual
  • Informações atuais e relevantes
  • Debate
  • Todos conversaram e debateram sobre alguns aspectos sobre o mercado de TI

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Dojo@Area1 GoogleAppEngine 20/08/2011 "Aquecimento para o Linguágil"


O que?
Coding Dojo de Google App Engine - Python

Por que?
Aquecimento para o LinguÁgil 2011

Quando?
03/09/2011, das 09h às 11h45


Onde?  
Faculdade AREA1

Teve anúncio: 
Segundo o anúncio inicial:
Agora é a vez do HTML5, quarto Coding Dojo de aquecimento para o LinguÁgil!! A nova versão do Hipertext Markup Language, o HTML, traz novidades muito interessantes e que colocam a diversão e o prazer de volta a programação web baseada em padrões. Além das novas tags, que trazem semântica a construção de páginas, muitas novidades na área do Javascript (JS) que melhoram ainda mais a experiência do usuário: geolocalização, websockets, webworkers, storage local, carregamento de arquivo local, etc. É nessa seara que iremos nos aventurar nesse próximo coding dojo de aquecimento para o LinguÁgil 3.0.
Agenda planejada?
09:00 – 09:40 : Apresentações coding dojo, SL4A
09:40 – 09:45 : Apresentação do problema
09:45 – 11:15 : Mão-na-massa
11:15 – 11:30 : Retrospectiva do coding Dojo


Quem participou? 
  • Rodrigo 
  • Paulo
  • Luiz Cláudio (LinguÁgil)
  • Vitor
  • Rosilane
  • Arlindo
  • Ana
  • Maurício Vieira (LinguÁgil)
  • Marcelo Curi (LinguÁgil)
  • Michel
  • Tarsis
  • Márcio Albuquerque (LinguÁgil)

Qual foi o desafio?
Utilizar o recurso de geolocalização do html5, e a api do googlemaps para obter o país da máquina, e em seguida, obter da API do Last.FM, a lista das 10 músicas mais ouvidas neste país.

O que aprendemos?

Pontos positivos :-)
  • Tempo. Lista
  • Jasmine. Quantidade de participantes. Desafio legal
  • Aprendizado e interação com html5. Verificações de erros.
  • Amadurecimento da técnica do dojo.
  • Javascript. Participação de novas pessoas.
  • Compartilhamento de conhecimento. Produção coletiva do código.
  • Outra solução foi encontrada. Ampliou conhecimentos.
  • Novos conhecimentos. Bom número de participantes
  • Aprender mais a respeito de javascript. Compartilhar conhecimento.
  • Aprendi muito sobre depuração de javascript.
  • Quantidade de participantes
Pontos de melhoria :-(
  • Tempo. Jasmine desobediente, ou desconhecimento geral de closure
  • Diversas ferramentas interdependentes que precisem de conhecimento prévio de várias linguagens diferentes, causando um pouco de confusão.
  • Erros do javascript
  • Algumas dificuldades
  • Alguns pogs
  • Gestão do tempo
  • Teclado poderia ser menos confuso
  • Teclado diferente do que eu uso. Sem mouse
  • Faltaram mais baby steps
  • Entendimento do callback. Melhor intendimento do JS. TDD c/ JS é difícil
  • Falta de conhecimento sobre as tecnologias
Teve apresentação?
Sim. Maurício apresentou os slides Coding dojo em 5 minutos. Em seguida, Márcio explicou sobre o HTML5.

E fotos?



Em breve.





Cadê esse código todo? Publicado no Google Code.


sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Dojo na Ruy Barbosa

Olá a todos

Vai acontecer no dia 29 de outubro de 2011, um dojo de Ruby na Faculdade Ruy Barbosa, no Rio Vermelho, na sala 202b. É aberto ao público, portanto quem quiser pode aparecer.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Dojo Java na Unime


Senhores venho aqui deixar o meu relato sobre o que aconteceu no dojo que aconteceu na unime.

Gostaria de agradecer a presença de todos e de Jamara e Paulo Ortiz que nos prestigiaram com a presença. 

O dojo foi um sucesso!!! Pelo menos ao meu ponto de vista. Utilizamos o desafio sugerido pelo Marcio Albuquerque, mas foi um pouco fácil e logo concluimos o desafio e fizemos outras coisas no código como outras funções e tratamentos. De fato precisamos melhorar o desafio para o próximo (ficou com gostinho de quero mais). Mas acredito que o objetivo foi alcançado, que foi ensinar OO para a turma mais nova e os mais velhos aproveitaram para relembrar.
Gostaria que, se possivel, fosse postado no blog do dojo bahia para divulgar o evento que, acredito eu, será seguido de outros pois o professor Alexandre Lenz gostou da ideia, gostou da interação entre as pessoas e até disse que usaria dojo em sala!!!

Vale lembrar tambem que teve hora extra, é isso ai, troca de experiências e informações depois do dojo.
Seguem as fotos e mais abaixo os participantes e os pontos positivos e negativos.



Desafio: Construir uma calculadora com o objetivo de ensinar orientação a objetos para a turma do 4º semestre.


Participantes:
Vitor
Paulo Ortins
Clécio
André
Rilson
Jamara
Alexandre
Ualid
Paulo Almeida
Jutai
Celso

Slides: Os já tradicionais Coding-Dojo em 5 Minutos :D



Pontos positivos:
- Contribuição no aprendizado
-Exibição de novos conceitos
-Interação com pessoas de outros lugares
-Plantada a semente do dojo
-Relembrar java
-Interação entre alunos de turmas diferentes

Pontos de melhoria:
-Poucos participantes
-Pouco tempo
-Escopo pequeno e limitado
-Mais conceitos de OO
-Faltou refatorar o código
-Muitos palpites da plateia




terça-feira, 13 de setembro de 2011

Dojo Demoiselle 2

Desafio: DAO da entidade GRU (Guia de Recolhimento da União), utilizada em um dos projetos pilotos do Serpro no uso de Demoiselle 2, na regional Fortaleza.

Participantes: Flávio, Nauber, Joaquim, Welber, Marcelo, Carlos, Tulio, Haron, Ronaldo, Márcio, Ingrid, Ernanes, Victor, Regis, Frandberto, Emanuel, Paulo, Kelly

Slides: Os já tradicionais Coding-Dojo em 5 Minutos :D

Código: aqui

Retrospectiva

:(
- Pouco uso do Demoiselle
- Pouca participação da platéia
- Troca de experiencias
- Dojo facilita a integração
- Evolução incremental do exercício facilita o acompanhamento
- Simplicidade de adequar o Demoiselle
- Simplicidade do Dojo
- TDD
- Bom de experimentar TDD/Dojo
- Forma leve de introduzir os conceitos do Demoiselle
- Integração do grupo
- Conhecimento incremental e compartilhamento de idéias
- Interatividade e construção colaborativa
- Platéia participativa, motivada e focada
- Interação entre os alunos
- Dojo, TDD, experiencia dos instrutores e dos alunos
- Estimulo a partipação e trabalho em equipe
- Filosofia do Dojo
- Como evoluir o design, TDD

:(
- Falta de uma referencia de consulta ao Demoiselle
- Demora no rodízio de piloto/copiloto
- Piloto/copiloto falaram baixo
- Desafios improvisados
- Substituir os intrutores por instrutoras
- Mudança frequente entre classe e classe de teste
- Acabou o café
- Poderia focar mais nas funcionalidades do framework
- Interrupção da sessão Dojo dos participantes fora da hora
- Poderia ser um desafio mais "Demoiselle Like"
- Poderiam ser mais instrutoras

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Dojo@Area1 HTML5+JS 03/09/2011 "Aquecimento para o Linguágil"




O que?
Coding Dojo de HTML5 + Javascript

Por que?
Aquecimento para o LinguÁgil 2011

Quando?
03/09/2011, das 09h às 11h45


Onde?  
Faculdade AREA1

Teve anúncio: 
Segundo o anúncio inicial:
Agora é a vez do HTML5, quarto Coding Dojo de aquecimento para o LinguÁgil!! A nova versão do Hipertext Markup Language, o HTML, traz novidades muito interessantes e que colocam a diversão e o prazer de volta a programação web baseada em padrões. Além das novas tags, que trazem semântica a construção de páginas, muitas novidades na área do Javascript (JS) que melhoram ainda mais a experiência do usuário: geolocalização, websockets, webworkers, storage local, carregamento de arquivo local, etc. É nessa seara que iremos nos aventurar nesse próximo coding dojo de aquecimento para o LinguÁgil 3.0.
Agenda planejada?
09:00 – 09:40 : Apresentações coding dojo, SL4A
09:40 – 09:45 : Apresentação do problema
09:45 – 11:15 : Mão-na-massa
11:15 – 11:30 : Retrospectiva do coding Dojo


Quem participou? 
  • Rodrigo 
  • Paulo
  • Luiz Cláudio (LinguÁgil)
  • Vitor
  • Rosilane
  • Arlindo
  • Ana
  • Maurício Vieira (LinguÁgil)
  • Marcelo Curi (LinguÁgil)
  • Michel
  • Tarsis
  • Márcio Albuquerque (LinguÁgil)

Qual foi o desafio?
Utilizar o recurso de geolocalização do html5, e a api do googlemaps para obter o país da máquina, e em seguida, obter da API do Last.FM, a lista das 10 músicas mais ouvidas neste país.

O que aprendemos?

Pontos positivos :-)
  • Tempo. Lista
  • Jasmine. Quantidade de participantes. Desafio legal
  • Aprendizado e interação com html5. Verificações de erros.
  • Amadurecimento da técnica do dojo.
  • Javascript. Participação de novas pessoas.
  • Compartilhamento de conhecimento. Produção coletiva do código.
  • Outra solução foi encontrada. Ampliou conhecimentos.
  • Novos conhecimentos. Bom número de participantes
  • Aprender mais a respeito de javascript. Compartilhar conhecimento.
  • Aprendi muito sobre depuração de javascript.
  • Quantidade de participantes
Pontos de melhoria :-(
  • Tempo. Jasmine desobediente, ou desconhecimento geral de closure
  • Diversas ferramentas interdependentes que precisem de conhecimento prévio de várias linguagens diferentes, causando um pouco de confusão.
  • Erros do javascript
  • Algumas dificuldades
  • Alguns pogs
  • Gestão do tempo
  • Teclado poderia ser menos confuso
  • Teclado diferente do que eu uso. Sem mouse
  • Faltaram mais baby steps
  • Entendimento do callback. Melhor intendimento do JS. TDD c/ JS é difícil
  • Falta de conhecimento sobre as tecnologias
Teve apresentação?
Sim. Maurício apresentou os slides Coding dojo em 5 minutos. Em seguida, Márcio explicou sobre o HTML5.

E fotos?
















Cadê esse código todo? Publicado no Google Code.


domingo, 28 de agosto de 2011

Dojo@Area1 SL4A 27/08/2011 "Aquecimento para o Linguágil"

Chegamos ao terceiro Coding Dojo de aquecimento para o LinguÁgil!! Agora a brincadeira vai ao mundo móvel, introduzindo a plataforma Android. Contudo, muita gente acha o Java muito verboso, ou simplesmente gosta mais de outras linguagens, como Python, PHP, Ruby, JS, Shell Script, Lua… Entra na parada o SL4A (Scripting Language for Android), um app que roda linguagens de scripts por cima da DVM (Dalvik Virtual Machine). Venha conhecer a plataforma, como trabalhar com ela e ainda por cima, veja ela funcionando para resolver um problema/desafio na hora!!

O que?
Coding Dojo de Scripting Layer for Android (SL4A).

Por que?
Aquecimento para o LinguÁgil 2011

Quando?
27/08/2011, das 09h às 11h30


Onde?  
Faculdade AREA1

Agenda planejada?
Segundo o anúncio inicial:
09:00 – 09:40 : Apresentações coding dojo, SL4A
09:40 – 09:45 : Apresentação do problema
09:45 – 11:15 : Mão-na-massa
11:15 – 11:30 : Retrospectiva do coding Dojo


Quem participou? 
  • Paulo
  • Luiz Cláudio (LinguÁgil)
  • Guilherme (AREA1) 
  • Maurício Vieira (LinguÁgil)
  • Marcos 
  • Fabíola
  • João Victor 
  • Marcelo Curi (LinguÁgil)
  • Victor
  • Thales
  • Arlindo
  • Euler
  • Vitor
  • Rilson
  • Márcio Albuquerque (LinguÁgil)

Qual foi o desafio?
Mostrar o pódio de qualquer corrida da Fórmula 1.

O que aprendemos?

Pontos positivos :-)
  • Nova linguagem
  • Várias pessoas participaram, bom número de participantes
  • Foi em PHP
  • Uso do TDD
  • Explicação da Tecnologia
  • Conhecimento sobre a tecnologia
  • Foi bem informativo, porém faltou alguns conhecimentos de algumas pessoas
  • Faltou uma breve introdução sobre a linguagem
  • Boa interação com o grupo, mesmo com pouco conhecimento, dá pra interagir
  • Bem explicado
  • Todos participaram
  • Mais interativo
  • Desafio foi bom, explorou Android e JSON
  • Fluência devido ao conhecimento que o público já tinha de Dojo
  • Lista de Pilotos e Co-pilotos
  • Marcador de tempo com aviso sonoro
  • Boa participação
  • "Android com linguagens de script é massa"
  • Proposta do Dojo foi MUITO interessante
  • Ótima oportunidade para aprender
  • Ambiente ótimo
Pontos de melhoria :-(
  • Platéia confundia piloto e co-piloto
  • Emulador do Android demora pra levantar
  • Faltou TDD no Android
  • Pouco tempo - quando está na melhor parte, acaba
  • Demora para entender o desafio para quem chegou atrasado
  • Faltou um pouco mais de organização
  • Muito barulho
  • Ajuda sendo dada fora de momento 
  • Piloto e co-pilot sendo guiados, não sabendo o que fazer
  • Base de SL4A dada muito rapidamente
  • Nem todos os particpantes tiveram seus 5 minutos atendidos
  • Muitas pessoas opiniando ao mesmo tempo
  • Não houve muito bem o baby-steps
  • Foi em PHP
  • A sala toda foi o co-piloto
  • Muita sugestão da platéia
  • Pouco tempo
Teve slides?
Sim. Foi feita uma apresentação do que é o SL4a por Márcio.

E fotos?







Retrospectiva por Márcio e Curi

Platéia

Participantes/autores da solução.

Participantes/autores da solução.


Cadê esse código todo? Publicado no Google Code.


segunda-feira, 18 de julho de 2011

Coding Dojo @ Área1 - python em 16/07/2011

Para dar início às atividades da recém-criada célula de python na AREA1, o grupy-ba realizou um coding dojo para apresentar a linguagem a novos interessados.
Antes de iniciarmos o dojo, poucas pessoas afirmaram já conhecer a sintaxe. Eu e LC escolhemos o mesmo desafio do último dojo de python realizado na UFBA, Calculadora Romana. Esqueci novamente os post-its e a retrospectiva foi direto no projetor. Desta vez, ninguém reclamou do tempo; e LC observou que foi o dojo de python com maior número de participantes. Acredito que foi por conta da divulgação ter começado antes do São João, em junho. Que venham os próximos :-)

Agenda planejada:
  • 09:00 - 09:30 : Slides coding dojo + slides sintaxe python
  • 09:30 - 09:40 : Apresentação do problema
  • 09:40 - 10:45 : Mão-na-massa
  • 10:45 - 11:00 : Retrospectiva do coding Dojo
Agenda realizada:
  • 09:20 - 10:00:  Slides coding dojo + apresentação da sintaxe python (interpretador e comentários)
  • 10:00 - 10:05:  Apresentação do problema - Calculadora Romana
  • 10:05 - 11:15:  Mão-na-massa
  • 11:15 - 11:45 : Retrospectiva do coding Dojo + bate-papo sobre python e grupy-ba.
Presentes:
  • Luiz Cláudio (linguagil, grupy-ba)
  • Nadilson (grupy-ba)
  • Arllen 
  • Marcos
  • Victor (grupy-ba)
  • Jota Bê
  • Arlindo
  • Ney Azevedo
  • Paulo (grupy-ba)
  • Guilherme
  • Franey
  • Maurício Vieira (linguagil, grupy-ba)

Pontos fracos:
  • ide ao invés de gedit
  • introdução + formal ao python
  • baby steps não foi seguido à risca (testes não foram seguidos)
  • faltou definir ordem de piloto/copiloto
Pontos fortes:
  • não há pressão para os participantes fazerem certo
  • interação
  • novos participantes
  • quantidade de pessoas
  • prática de métodos ágeis (programação por par, TDD)
  • forma prática de se iniciar na linguagem
  • simplicidade da linguagem
  • participação foi boa: idéias de pessoas diferentes contribuiram para a solução
  • permitir que estudantes de outras universidades participem
Código:


Fotos:



quinta-feira, 16 de junho de 2011

Dojo@UFBA #4 em 15/06/2011 - ruby

O que?
DOJO em Ruby na UFBA conduzido por Alex Chastinet (@alexchastinet) e Luciano Borges (@lusabo) em conjunto com a turma de Paradigmas e Linguagens de Programação a convite do professor Manoel Mendonça.

Quando?
15/06/2011, das 17h ás 19h 


Onde?
Sala 122 do PAF I na UFBA. 



Como foi a agenda? 
15' - Linguagem Ruby
105' - Programação em pares, rodízio a cada 5 minutos, 
20' - Retrospectiva 

Quem participou? 
Toda a turma. :) 

Qual foi o desafio? 
Desenvolver um sistema para analisar seus jogos da mega-sena.

Em qual linguagem?
Ruby 



E a retrospectiva?



Pontos Positivos :-)

  • Ruby (4x) / Sintaxe;
  • O desafio / Desafio interessante (2x) / Problema;
  • Programar novamente em Ruby;
  • Uma linguagem nova;
  • Linguagem parecida com as usadas em DOJOs passados;
  • Conhecimento de uma linguagem com um alto potencial de desenvolvimento web. Seria bom um DOJO com o Rails associado;
  • O rigor às regras de transição dos diálogos;
  • Problema explorou bem a linguagem, considerando o tempo reduzido do DOJO;
  • Práticas de TDD sendo seguidas a risca;
  • Convidados bem preparados;
  • Convidados participaram mais como pitlo;
  • A turma está mais ambientada com os DOJOs.

Pontos de Melhoria :-(

  • Ausência de mouse (2x);
  • Cor da fonte do ambiente de programação;
  • Tela preta da IDE;
  • Problema mal especificado como um todo, no entanto, não houve perdas com isso;
  • Desafio não ficou claro no início;
  • Conhecimento na linguagem;
  • Pilotos e co-pilotos ainda silenciosos (2x);
  • Introdução longa;
  • Conversas paralelas recorrente.

Contribuições do Prof. Manoel

  • Criar uma biblioteca de problemas com slides padronizados;
  • Criar uma aplicação de medição de tempo;
  • Tempo de pilotagem pode ser variável;
  • Comparação de Linguagens em DOJOs.



Teve slides? 
Sim. Veja aqui.

E fotos?





Então, mostre-me o código! 
O código está no Google Code no endereço https://code.google.com/p/dojo-bahia/source/browse/#svn%2Ftrunk%2Fufba-2011%2Floteria

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Dojo@UFBA #3 em 08/06/2011 - python

Na sequencia de dojos na turma de Paradigmas e Linguagens de Programação de 2011.1, em 08/06/2011 foi a vez da linguagem Python. Eu e Luiz Cláudio (ambos do GruPy-BA e do LinguÁgil) apresentamos uma introdução à linguagem. Em seguida, eu expliquei brevemente o problema: calculadora romana, um kata listado no site original do Coding Dojo.

O ambiente usado foi o gnome, uma janela do gedit aberta e uma janela de terminal para rodar os testes na linha de comando. Os alunos chegaram a um consenso bem rapidamente sobre a forma de atacar o problema. Para saber como foi, veja o código versionado no repositório do dojo-bahia ;-). O professor Manoel e Luiz Cláudio interferiram com sugestões durante as pilotagens.

No fim, dois alunos (TODO: atualizar os nomes) tomaram a frente e fizeram a retrospectiva no quadro. A turma gostou da linguagem.O que achei engraçado, desta vez, foi o número de participantes que escreveu, literalmente, "Desafio interessante", heheh. Parece até que combinaram. Além disto, como o problema foi algorítmico, a conversa da platéia foi intensa e isto pode ter atrapalhado um pouco. No fim, não conseguimos resolver o problema todo (como pode-se ver ao rodar o código), mas acredito que a experiência agregou bastante por eles estarem exatamente no meio do curso de Ciência da Computação.

:D
  • Desafio legal. Linguagem dinâmica. Melhor participação.
  • PYTHON \o/. Desafio interessante
  • Sintaxe simples e limpa. Desafio interessante.
  • Primeira experiência python. Desafio desafiador.
  • Produtivo. Análise de um problema novo. 
  • Aprendizado de uma nova linguagem (mesmo que parcialmente).
  • Python. Bom desafio.
  • Python! TDD em python.
  • Pessoas mais participativas. Desafio muito bom/estimulante. Tempo melhor aproveitado.
  • Desafio interessante
  • Python é um ponto positivo!
  • Linguagem dinâmica. Desafio legal.
  • Problema compatível com o tempo do dojo. Linguagem simples.
:(

  • Alguns molugadores (?) ainda estão conversando baixo
  • Tempo
  • (vazio)
  • Falha de segmentação!
  • O pessoal participou menos como piloto!
  • Muita gente discutindo a solução em grupos paralelos
  • Pouco conhecimento da linguagem.
  • Tempo curto. Dojô começou tarde.
  • Pouco conhecimento de detalhes da linguagem.
  • Tempo curto. Processo de teste confuso (uma vez, nas condições ideais, não dificulta o bom andamento do Dojo)
  • -1 e 3000
  • Conversas individuais
  • O desafio poderia ser mais divertido

Fotos:











sábado, 4 de junho de 2011

Dojo Google App Engine Python @ Apimenti sábado 04/06/2011

O que?
Coding Dojo de pythonGoogle App Engine + web.py

Por que?
Disseminação das tecnologias web.py e Google App Engine.

Quando?
04/06/2011, das 10h às 13h


Onde?  


Preparação?
Foi feita uma enquete para levantar o número de pessoas com intenção de participar, pois a empresa tem um espaço limitado para 15 pessoas.

Agenda planejada?
Segundo o anúncio inicial:
09:30 - 09:55 : Slides coding dojo + nivelamento python (se necessário)
09:55 - 10:00 : Apresentação do problema
10:00 - 11:45 : Mão-na-massa
11:45 - 12:00 : Retrospectiva, pedido da pizza.
12:00 : Pizza!

Agenda realizada? 
As atividades começaram por volta das 10:30
30' - Apresentação de coding dojo
30' - Apresentação do web.py e Google App Engine para Python
2' - Explicação do problema
70' - Dojo (duas rodadas de 5 minutos para as 7 pessoas)
3' - Publicação no google app engine
15' - Retrospectiva (não houve post-it. cada um digitou os pontos positivos e negativos diretamente no blogspot)

Quem participou? 
  • Luiz Cláudio (grupy-ba)
  • Jailson Brito (apimenti)
  • Ivan Rocha (apimenti)
  • Rafael Ávila (apimenti)
  • Maurício Vieira (grupy-ba)
  • Vinícius Vollrath (grupy-ba)
  • Thiago Colares (apimenti)

Qual foi o desafio?
A idéia inicial era aprender multitenancy. Para isto, idealizou-se uma aplicação de pesquisas inspirada no http://twtpoll.com. Há uma página para cadastro das questões, uma para o usuário responder às perguntas, e uma com o relatório das respostas.


E o multitenancy?
O desenvolvimento desta aplicação será continuado no github. Se tiver interesse em aprender mais, participe do grupy-ba.

O que aprendemos?

Pontos positivos :-)
  • Diversão. Participação de mais uma empresa no circuito de coding-dojos. Aplicação publicada e funcionando ao fim do dojo.
  • Oportunidade de programar em Python e conhecer a Google App Engine
  • Aumentar a rede de contatos
  • Bastante interação entre piloto, co-piloto e plateia
  • Conhecimento de novas tecnologias
  • Pizza!
Pontos de melhoria :-(
  • Planejamento não funcionou, porque as apresentações demoraram bastante. Algumas pessoas que se propuseram a vir, não compareceram. Não usou TDD.
  • 5' não dá para brincar.
  • Houve um atraso no começo e tivemos que utilizar uma máquina não planejada
  • Os baby steps estavam um pouco longos
  • Falta de conhecimento do GAE (exemplo: buscar uma pergunta pelo seu ID)
  • Atraso de alguns participantes. Máquina improvisada não abria slides em tela cheia.
Teve slides?
Sim. Foram apresentados os slides Coding Dojo em 5 minutos por Maurício Vieira, e Usando python na Google App Engine por Luiz Cláudio.

E fotos?




Piloto e copiloto da vez. E platéia ajudando.

Vinícius e Rafael

Luiz Cláudio (LC), Ivan, e Jailson.

Ivan e Thiago no comando. LC observando.

LC e Ivan no comando. Jailson só olhando...
Queixo: funciona até no iPad! Hehehe.

Autores. Só faltou LC, que teve que sair antes.

Collective ownership: meu código funciona!
Cadê esse código todo? O código está no Google Code.
Então, mostre-me a aplicação!  http://pesquizza.appspot.com

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Dojo@UFBA #2 em 01/06/2011

Novamente a convite do professor Manoel Mendonça, foi realizado um dojo com a turma de Paradigmas e Linguagens de Programação de 2011.1. Desta vez, a linguagem escolhida foi Groovy. O dojo foi conduzido com a ajuda de Serge Rehem, que me pediu para relatar aqui. Luciano Borges também estava presente e ajudoua apresentar a linguagem aos alunos.

Foram apresentados os slides de Groovy antes do início dos trabalhos. Como a turma já conhecia a técnica, não foi necessária a apresentação de praxe.

No Dojo, foi usada a IDE SpringSource Tools Suite, que tem suporte a sintaxe groovy e execução de testes a la jUnit. O desafio foi o do boteco, já realizado em outros coding dojos aqui em Salvador (se você souber, aponte ou coloque o link do relato!) e os alunos conseguiram fazer todos os casos de testes. O código foi publicado no repositório do dojo-bahia.

No fim, ajudei a fazer a retrospectiva, com Serge e o professor Manoel. Um fato curioso foi ter 5 ou 6 post-its com pontos negativos em branco ;-).

:D
  • Boa interação com a galera; fácil uso da linguagem.
  • Boa introdução de 15 minutos. Falaram alto na maior parte das pilotagens. Como a linguagem não era 100% nova, foi mais fácil. Problema bacana.
  • Bom apesar de pouco conhecimento na linguagem (Introdução à linguagem foi boa!). Desafio interessante.
  • Treinamento em linguagens diferentes e possibilidade de mexer no código dos outros.
  • A linguagem é simples e interessante, com isto o problema pode ser resolvido mais facilmente. A turma já conhece o esquema e está menos tímida.
  • Pessoal mais participativo. Linguagem fácil, super legal.
  • Conhecimento de uma nova linguagem de peculiaridades muito interessantes e sintaxe conhecida.
  • Problema "novo". Programar em "grupo". Adquirir visões diferentes de programação e visões do problema.
  • Aprendemos uma linguagem nova. O dojo desenvolveu-se bem devido à prática do dojo anterior
  • Desafio simples e interessante.
  • Sintaxe da linguagem parecida com Java. Público já tinha conhecimento de como funciona o dojo. Público menos tímido.
  • Linguagem dinâmica.
  • Sintaxe simples. Problema legal. Povo + participativo.
  • Apresentação de uma linguagem "nova". Um desafio divertido. Piloto e co-piloto de frente para as pessoas da sala.
  • O desafio. Groovy.
  • Dinamismo. Conhecer uma nova linguagem. Facilidade de acompanhar a discussão pela semelhança com Java.
  • Introdução e contato com Groovy.
  • Contato com Groovy. Boa organização física da sala. Uso de TDD. Tipagem dinâmica e estática.
     
:(
  • Tempo curto. Poderíamos fazer 1 problema bem simples p/ pegar a sintaxe e depois partir para um + difícil.
  • Não vi nenhum ponto negativo, apenas o desconhecimento da linguagem por parte dos alunos.
  • Pela semelhança com Java, foram utilizados recursos da linguagem sem muita explicação prévia. Meu conhecimento em Java.
  • Teclado pequeno
  • Timidez da turma. Desenvolvimento do tema "testes". Tempo sem programar na linguagem
  • Algumas pessoas ainda precisam se motivar a participarem.
  • Tempo muito curto, quando estava começando, acabou =(. Conversa paralela da platéia.
  • Pouco tempo
Fotos:



Na próxima semana, haverá outro, em python, e eu devo ajudar a conduzir dessa vez.